Contabilidade rural

Ensaios

Unijales – Centro Universitário de Jales. A REALIDADE DA CONTABILIDADE RURAL NA CIDADE DE PARANAPUÃ-SP Rafael Antônio dos Reis Márcio Rossi Mendes Orientador. Prof. o Renato JALES 2010 RAFAEL ANTONIO DOS REIS MARCIO ROSSI VIEN A REALIDADE DA CO 2 p CIDADE DE Monografia apresentada à Centro Universitário de Jales para aprovação no Curso de Graduação em Ciências Contábeis sob a orientação do Prof. a Renato. PARANAPUA-SP RAFAEL ANTÔNIO DOS REIS MÁRCIO ROSSI MENDES Aprovada em / BANCA EmMlNADORA sua função social, que é da exploração da terra, para seu plantio e cultivo.

Justifica-se pelo motivo de que os produtores rurais têm certa carência em contabilizar corretamente suas receitas e despesas, ou seja, não tem o gerencialmente contábil de sua propriedade, não possuindo resultados de seus balanços, para tomarem decisões corretas. Tem como objetivo, levantar a situação atual da contabilidade rural e elaborar um sistema onde possa gerenciar sua propriedade, obtendo informações de seus produtos, podendo calcular suas despesas e través dela verificar se houve lucro ou prejuízo em sua propriedade. SUMÁRIO 12 1-INTRODUÇÃO 06 1.

OS IDOSOS NO BRASIL 09 1. – Envelhecimento 10 . 2 – A Alterações Fisiológicas no Processo de Envelhecimento 2. A ATIVIDADE FISICA 14 3. ATIVIDADES FISICAS: BENEFíCIOS PARA A QUALIDADE DE VIDA 21 4. A RECREÇÃO E O LAZER COMO FORMA DE ENTRETENIMENTO 25 4. 1. Uma Terceira Idade bem sucedida, self e bem-estar subjetivo 26 CONSIDERAÇOES FINAIS 29 REFERENCIAS 31 1- Introdução Desde o inicio das civilizações, o homem já dependia do plantio e cultivo da terra para sobreviver, retirando da natureza tudo o que espontaneamente lhes oferecia.

Sendo que as propriedades rurais cultivavam várias cu es diferentes para sua 2 32 nfra-estruturas diversas, durante esse período a população começou a sair do meio rural, procurando os grandes centros urbanos. Já quem continuava em suas propriedades rurais, cada dia mais precisava de todos esses avanços tecnológicos para sua produtividade. Com esses avanços, houve grandes índices de produtividade na agropecuária fazendo com que as propriedades passassem a ser constituída como empresas, obtendo a visão de lucro e não mais de auto-suficientes para sobrevivência.

As grandes mudanças ocorridas em razão da globalização e impulsionadas pela tecnologia transformaram de maneira significativa as ropriedades rurais. O produtor rural além de implementos agrícolas passa a precisar de ferramentas importantes para o gerenciamento de seus negócios, necessitando de um método contábil específico, devido as suas necessidades e particularidades, precisando planejar e controlar sua produção agrícola, conhecendo as condições climáticas, sazonalidade, safra, entressafra, fatores biológicos e mercados futuros.

O grau de gerenciamento faz com que haja o sucesso da empresa rural, através de conhecimento racional dos recursos à disposição, como: terra, implementos agrícolas, animais e o ssencial, informações para tomar as decisões, garantindo o lucro e a existência da empresa. Assim, as propriedades têm que procurar maximizar seus lucros, através de treinamento adequado para maior produtividade e qualidade em seus serviços.

O administrador rural tem a função de planejamento, controle, decidir e avaliação dos resultados, além de conhecer os fatores externos, acompanhando e analisando o comportamento do mercado, uma vez que seus produtos são commodities (que não tem marca) e seus preços depende exclusivamente da lei da oferta e 32 commodities (que não tem marca) e seus preços depende xclusivamente da lei da oferta e da procura. Sobre os fatores internos, tem que haver um controle direto, conhecendo bem para ter o maior proveito, acompanhando e analisando a sua capacidade de produção e prestação de serviços.

O administrador, nesse caso, irá precisar de ferramentas para colocar todas essas informações em práticas, assim o papel do contador é de extrema valia, para dar suporte a todas essas informações, podendo proporcionar a propriedade rural um melhor gerenciamento das informações externas e internas atingindo seus objetivos, a maximização dos lucros. ? em razão dessa realidade que surgiu a necessidade de se controlar e gerenciar a contabilidade rural nas propriedades de Paranapuã — SP, o quanto de ferramentas e informações são necessário para que possa tomar as decisões corretas, refletindo nos seus resultados.

Além da necessidade de programar um controle das atividades rurais, devemos lembrar que para o sucesso empresarial, não necessitamos apenas de ações com foco em seus resultados, mais também da eficiência da mão-de-obra de sua equipe, gerando o bem estar social entre seus funcionários. Assim, este trabalho evidencia a importância da contabilidade ural para estas propriedades, procurando conhecer suas atividades administrativas e contábeis, para a prática de exercício em sua atividade profissional. 1. — Problema A contabilidade rural existe há alguns anos, apesar da sua extrema importância, muitos proprietários rurais, não a conhecem, assim eles não têm um controle interno/externo de suas atividades, e principalmente de seus resultados para tomarem decisões corretas. Portanto, será que em todas as propriedades, não existe nem um sistema o 4 32 corretas. Portanto, será que em todas as propriedades, não existe em um sistema ou método contábil a ser utilizado para o seu gerenciamento? 1. 2 – Objetivos 1. 2. – Geral Este estudo tem como objetivo geral verificar a existência da contabilidade rural nas propriedades rurais de Paranapuã — SP. 1. 2. 2 – Específico Este estudo objetiva especificamente verificar se há existência da prática contábil nas propriedades rurais na cidade de Paranapuã – SP, como: – Fluxo de Caixa; – Controle Interno; – Controle Externo; – Apuração de Resultados. 1. 3- Justificativa É extremamente importante verificar com os proprietários rurais, quanto às ações praticadas na contabilidade rural, por ausa de sua importância da agricultura no setor primário no Brasil.

Controlar suas operações para tomada de decisões, proporcionando informações de aspectos econômicos e financeiro das propriedades. Demonstrar a importância da contabilidade rural, com um melhor conhecimento de suas atividades e que busquem informações na prática contábil, para que seja analisada sua real situação sócio- econômica. Assim a implantação de um caderno de escrituração contábil, fará com que as propriedades rurais a obter a realização da contabilidade e conhecer os resultados no exercício. m qualquer situação, Independente de setor, ramo ou atividade (OLIVEIRA, 2008, p. 9).

Com base nesse pensamento busca-se demonstrar a realidade da contabilidade na atividade agropecuária de nossa região, podendo despertar o interesse dos atuais e futuros contabilistas, como um novo ramo de oportunidade para exercício da profissão. 2 – Referencial Teórico Nesta fase busca-se fazer os devidos levantamentos bibliográficos, onde serão resgatadas algumas teorias da literatura, auxiliando-nos a desenvolver o trabalho monográfico. Por sua vez, não há nenhuma Intenção de criar ou afirmar novas erdades e sim colocar alguns conceitos para o desenvolvimento do tema e demonstrar nossa opinião. . 1 -Setor Rural Considera-se o setor rural sendo um dos mais importantes para a economia brasileira, sendo a forma primária para produção da agroindústria. Para a contabilidade, é onde começa tudo, onde os primatas para controlar o seu rebanho tinham que marcar em pedaços de pau. Segundo Valle (1987), “a atividade agrícola contínua sendo exercida em grande parte, por familias que atuavam no processo produtivo e no consumo, constituindo uma entidade de caráter auto-suficiente”.

Com o passar do tempo, onde as propriedades passaram a ser diversificadas, com várias culturas e rebanhos a ser cultivado, esse método de controle ou de apenas memorização não eram mais eficazes para o controle da propriedade Felizmente essa razão des ilizado pelos primatas 6 32 Segundo essa tese, as propriedades passam a ser consideradas empresas rurais, e assim definidos por alguns autores: Crepaldi (1 998), “Empresa Rural é a unidade de produção em que são exercidas atividades que dizem respeito a culturas agrícolas, criação de gados ou culturas florestais, com a finalidade de obtenção de renda”.

Marion (2002), “Empresas rurais são aquelas que exploram a capacidade produtiva do solo por meio do cultivo da terra, da criação de animais e da transformação de determinados produtos agrícolas” As atividades rurais são classificadas como: agrícolas, agroindustrial e zootécnica. Como agrícola, entende-se aquela que explora o solo, com finalidade do plantio, como culturas de cereais, hortaliças, pomares, etc. A atividade agroindustrial é o beneficiamento e a transformação de produtos agrícolas e zootécnicos, como o mel, álcool e o óleo.

Já a Atividade zootécnica, consiste na criação de animais como abelhas, aves, oelhos e gado. Portanto, para a o gerenciamento da empresa rural, o administrador precisará obter uma melhor informação para tomada de decisão no exercício de sua contabilidade de custos pleno, sendo o profissional mais qualificado para tal função. Assim, demonstraremos a realidade e a importância da contabilidade rural na cidade de Paranapuá-SP, objeto de estudo desta pesquisa.

Planejamento é parte essencial da gestão das empresas, podendo ser definido a longo prazo como um processo contínuo e sistemático de tomada de decisões empresarias, como o melhor conhecimento possível de suas consequências futuras, a rganização sistemática do esforço necessário para implementar estas decisões e as medidas para comparar os resultados com a expectativa. Em resumo, planejamento é a abordagem sistematica comparar os resultados com a expectativa.

Em resumo, planejamento é a abordagem sistemática da tomada de decisões estratégicas pelas empresas (MARION, 1996, p. 13). Na atividade rural, planeamento e gerenciamento são necessários para cumprimento de metas e tomadas de decisões, sendo realizado com extrema eficácia, o que ocasionará inúmeros benefícios no futuro, antecipando os problemas que possam vir contecer e realização de metas ssário para comprimento de metas e realizações das tomadas de suas decisões.

Na atividade rural não é diferente, onde ambos fatores devem ser traçados e realizados com extrema eficácia, onde o administra. 2. 2 — Gestão da atividade Rural O administrador rural, para o sucesso de sua atividade necessita de conhecimento e sensibilidade para lhe dar com seus diversos cultivos e volume financeiro, tendo um poder decisivo para se manter competitivo em suas atividades agropecuárias. Apesar de constituir-se como uma empresa, muitas nao possuem uma estrutura fixa e complexa para determinar seu fluxo inanceiro.

Conforme Valle (1987), “as operações de gestão agrária são consideradas sob tríplice aspecto: o técnico, econômico e financeiro. ” Exigi-se conhecimento técnico para o plantio de determinada área agrícola e utilização dos meios para exploração da terra, conhecendo o período de sua produção para comercialização, essencialmente a sazonalidade, periodo em que concentra a colheita no ano agrícola.

No aspecto econômico, avaliam-se as operações de receitas e despesas, gerenciando o controle dos gastos e custos de cada produção, demonstrando seus resultados para tomada de suas decisões. Considera-se aspecto financeiro as possibilidades de obtenção de recursos necessarios e suas aplicações para eq financeiro as possibilidades de obtenção de recursos necessários e suas aplicações para equilíbrio e manutenção financeiros em sua atividade.

Para captação desses recursos, o proprietário rural, assim como qualquer um administrador de uma grande empresa necessita de conhecimento e informações úteis para o gerenciamento e tomada de decisões adequadas com o cotidiano da empresa, podendo assim sobressair em relação aos seus concorrentes, adequando às melhores técnicas de produção, análise de ercado e controle de custos.

Crepaldi (2005), “o gestor deve estar sempre atentos às tarefas de planejar, organizar, direcionar os subalternos e o controle administrativo, além de sempre apresentar planos como orçamentos e controles que permitam acompanhar o andamento da atividade”. O administrador rural deverá manter um bom planejamento e elaboração de programas anuais, sendo mantidas e constantemente aprimoradas, onde servirão de base ao orçamento, elemento fundamental à administração da atividade, auxiliando nas gerações de recursos e controle de sua propriedade.

Nepomuceno (2004), “o orçamento é uma ferramenta de aperfeiçoamento da administração da atividade rural, que permite trabalhar com os olhos voltados para o que vai acontecer’. Entretanto, deve haver uma estrutura organizacional bem definida, com controle de sua produção e distribuindo responsabilidade sobre as atividades e suas funções, assim podendo avaliar os resultados obtidos, o custo de sua produção e a responsabilidade direta de seus administradores. 2. 3 – contabilidade Rural A contabilidade pode ser estudada de um modo geral ou apenas específico para determinada situa ão econômica.

Na atividade ural, pode-se estudar de específica um determin econômica. Na atividade rural, pode-se estudar de forma geral ou especifica um determinado setor do agronegócio. Quando avalia se a importância da contabilidade rural para gerar informações necessárias para tomada de decisões para ter sucesso em sua situação financeira, é necessário ter uma administração eficiente, conhecendo o mercado de capital, ter especialização e modernização na agropecuária.

Sendo exatamente nesse fato, onde muitas propriedades rurais são carentes, prejudicando todo o seu desenvolvimento e da modernização do setor agrícola. A contabilidade rural vem para ser parceira do produtor rural, para dar informações necessárias e úteis para sua administração, assim como em qualquer empresa, a propriedade rural também tem suas despesas e custos para serem controlados e para que possam formar preço de mercado de sua produção.

Calderelli (2003) define Contabilidade rural como sendo “aquela que tem suas normas baseadas na orientação, controle e registro dos atos e fatos ocorridos e praticados por uma empresa cujo objeto de comércio ou indústria seja agricultura ou pecuária”. Na contabilidade rural, existe um aspecto importante que é o ano gricola x exercício social. No entanto ao contrário das outras empresas que possuem receita durante o ano inteiro, a rural só possui receitas apenas no período da colheita.

Assim se o ano agrícola terminar em maio, o exercício social, será encerrado em 30/06, evitando assim a cultura em formação, para poder apurarmos o resultado da empresa Atrvés da contabilidade podemos ter um maior controle sobre nossas operações, desde a movimentação de fluxo de caixa, controle internos e externos, até mesmo ferrementas necessárias para tomadas de decisões coerentes com efecácia. No entanto, mesm 0 DF 32