Mapeamento geologico

Ensaios

Universidade Federal do Rio de Janeiro Inovações tecnológicas – BCMT Mapeamento geológico Um mapa geológico mostra os tipos de rochas e estruturas que ocorrem em uma determinada região, onde cada rocha ou grupo é representado em cores diferentes (por exemplo, aquelas com mesma composição química). Essas estruturas são traçadas no mapa como linhas ou traços indicando processos geológicos como falhas, dobras, fraturas, etc. Com base nessas informações é possível estimar a idade dessas rochas , tanto as novas quantos às mais antigas da região mapeada.

Num mapa, quer seja geológico quer não, deve-se ecessariamente pos escala e o sistema de A escala é um peque entre as distancias n Na construção de u or ora S”ipe to view -o Norte, a respectiva projetado. duado numa relação I de um território. que delimitar uma área física e uma escala de trabalho a qual definirá o grau de detalhamento da representação final. Com o mapa geográfico em mãos, o geólogo traça o roteiro do seu trabalho de campo, o qual consiste em visitar o máximo de regiões possíveis, identificando diversos tipos de rochas, e Swipe to view next page estruturas, presença de fosseis, etc.

Após a coleta dessas informações elas são analisadas com equipamentos de alta tecnologia depois gerenciadas por meio de sistemas de bancos de dados e atualizadas no mapa. Até recentemente todo esse processo era realizado em documentos, mapas em papel. Hoje o geólogo armazena essas informações em ambiente computacional surgindo assim o geoprocessamento, sistema esse que possui ferramentas (como GPS, fotogrametria, digitalização, etc. ), que permitem realizar análises complexas, ao integrar dados de diversas fontes e ao criar banco de dados georeferenciados.

Tornam ainda possível produção de materiais cartográficos. Contamos ainda com satélites, além de serem milimetricamente exatos, contam com uma variedade funcional imensa, podendo aferir a topografia, vegetação, aquecimento e os mais diversos fenômenos cartográficos e geográficos. Enfim as novas metodologias e instrumentos oferecem maior precisão e confiabilidade nas estimativas cartográficas e na identificação das melhores áreas a serem avaliadas, inclui medições de alta qualidade, modelos de terreno em melhor resolução e fonte de dados, e consequentemente eficiência no gerenciamento desses mapas.

Post a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*